Serviço Especializado em Melhoramento Genético Animal

 

História

Desde a fundação da Embrapa Gado de Corte em julho de 1977, os pesquisadores da área de melhoramento animal tinham a convicção de que para se realizar, de fato, o melhoramento genético, é preciso uma atuação direta nos rebanhos de seleção. Esta percepção foi decisiva para a busca de parcerias privadas, cujo primeiro exemplo foi o convênio com a Associação Brasileira de Criadores de Zebu, assinado em 1979.

Com a expansão desta cooperação técnica para nível nacional, em 1982, e a nomeação da Embrapa pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, como Gerente do Arquivo Zootécnico Nacional, em 1987, os sumários nacionais de touros das raças zebuínas passaram a ser editados, periodicamente.

A partir da difusão desta nova tecnologia os criadores, aos poucos, passaram a demandar por informações mais detalhadas sobre os seus próprios rebanhos. Desta forma, calcada na experiência adquirida ao longo de quase vinte anos de trabalhos, a Embrapa Gado de Corte, em parceria com a Geneplus Consultoria Agropecuária Ltda., desenvolveu e colocou à disposição da cadeia produtiva, em 1996, o Programa Geneplus-Embrapa.

O Programa Geneplus é um serviço especializado de melhoramento genético animal colocado à disposição do criador pela Embrapa Gado de Corte.

Como se inscrever no programa

Para se cadastrar neste serviço, o criador deve procurar pela equipe técnica do Programa, em conjunto com a qual será estabelecido um Plano de Trabalho a ser conduzido na Fazenda. Nesta proposta, em função das condições de infraestrutura e de pessoal, bem como do material genético disponível (matrizes e reprodutores) serão definidos os objetivos do Programa, as características a serem monitoradas, a rotina de coleta de dados envolvendo as fases de acasalamneto, nascimento, cria e recria dos animais e as estratégias de melhoramento genético a serem aplicadas.

Após a assinatura do contrato de prestação do serviço, a etapa seguinte é a implantação do Programa. Nesta oportunidade, um técnico credenciado se fará presente na Fazenda, apresentando ao seu pessoal administrativo e de campo os objetivos e metas a serem cumpridos, o cronograma de coleta de dados e a metodologia do trabalho, dentre outras informações, de modo a integrar todas as pessoas em um trabalho de equipe.

Compromissos do criador

Zelar pela fidedignidade dos dados e enviar cópias destes dados (backups) a Coordenação do Programa duas vezes ao ano, conforme calendário apresentado no Plano de Trabalho.

Para a coleta, gerenciamento e remessa destes dados ao Geneplus é necessária a utilização de um aplicativo adequado. Embora disponível, não há obrigatoriedade de uso do software Geneplus de coleta de dados. É facultada ao usuário a utilização de qualquer outro recurso, desde que sejam atendidas as recomendações estabelecidas no Plano de Trabalho. O Geneplus, além de acompanhar a execução do programa de melhoramento do rebanho e orientar o criador na avaliação dos resultados das avaliações genéticas, ainda se responsabiliza pelo armazenamento dos dados, garantindo sigilo sobre os mesmos e sobre as informações geradas.

Metodologia para análise dos dados

Uma vez recebido o backup dos dados do participante, os mesmos são submetidos a análises de consitência e migrados para a base da raça a qual pertencem, mantida pelo Programa Geneplus. Esta base de dados é preparada adequadamente e submetida a avaliação genética pela equipe técnica do Programa. Os resultados para cada animal – valores genéticos expressos em DEP-Diferença Esperada na Progênie e respectivas acurácias (precisão das deps) e percentis (posição da estimativa dentro da população) são apresentados ao participante em meio eletrônico (SGP-Sistema Geneplus) com opções de buscas por categoria (touros, matrizes e produtos) e com diversas ferramentas para a prática do melhoramento genético e suporte de programas de comercialização dos animais.

Manual Técnico Geneplus

Scroll Up