Suporte a rebanhos comerciais destinados à produção de carne

Origem e Conceito

Para os criadores de plantéis de seleção, produtores de reprodutores e matrizes, o Programa Geneplus fornece informações de valor genético de todos os indivíduos do rebanho de forma a subsidiar não apenas o trabalho de seleção como também as operações de comercialização dos produtos a serem oferecidos aos seus clientes. Os selecionadores devem comercializar produtos que, transmitindo a metade do seu genoma a descendência, possibilitem ao produtor comercial um ganho adicional nas características sob seleção: pesos e taxas de crescimento, habilidade materna ou precocidade reprodutiva, dentre outras. Afinal, os produtores comerciais vendem quilogramas de carne, não o valor genético, simplesmente. No entanto, eles necessitam adquirir reprodutores que possuam estimativa de valor genético coerente com o planejamento de sua exploração, além de possibilitar combinações adequadas de acasalamentos para melhorias em todas as características, especialmente naquelas do complexo reprodutivo.

Estas informações vêm ganhando cada vez mais precisão, em função dos avanços ocorridos na área de informática e nas metodologias e aplicativos destinados às avaliações genéticas. A difusão deste material genético superior para os rebanhos comerciais, acelerada pelo acesso cada vez mais democrático às biotécnicas reprodutivas (inseminação artificial convencional e em tempo fixo, fecundação in vitro e transferência de embriões) pode proporcionar ganhos reais ainda mais expressivos na pecuária de corte. Com base nesta estrutura organizacional de produção de gado de corte, o Programa Geneplus propõe uma assessoria direta ao produtor de carne, oferecendo suporte no uso dos recursos genéticos disponíveis com o objetivo de produção de carne bovina de qualidade com rentabilidade. Esta forma de atuação se denomina GPBIFE.

A proposta do GPBIFE é atuar de forma simples e consistente, em três fases importantes da produção de carne, a saber:

a) o Acasalamento;
b) o Nascimento e;
c) a Desmama.

 

Na fase de Acasalamento, é considerado o número de touros e a indicação (escolha) dos touros a serem utilizados por inseminação artificial e/ou monta natural. Este procedimento é realizado tanto para aqueles produtores que utilizam cruzamento quanto os que não adotam esta prática, considerando os resultados das avaliações genéticas (DEPs), para o total materno à desmama (visando a cria), para o peso ao sobreano (visando a recria/engorda) e para o perímetro escrotal (visando a reprodução). De posse do diagnóstico de gestação, é preparada a fase de Nascimento. Com os dados das fases de acasalamento e de nascimento, é possível se conhecer o desempenho reprodutivo do rebanho. Na fase de Desmama são obtidos outros dados relacionados à cria, possibilitando a avaliação da contribuição das matrizes e reprodutores na produção de carne: bezerros desmamados. Esta fase está geneticamente relacionada com a fase de recria e de engorda. No GPBIFE nesta fase são escolhidas as fêmeas para a reposição.


Como se inscrever no programa

Para se cadastrar no Programa Geneplus, em ambas as opções: seleção ou produção de carne, o interessado deve procurar pela equipe técnica do Programa, que em conjunto com a equipe da propriedade, estabelecerá um Plano de Trabalho a ser conduzido na Fazenda. Nesta proposta, em função do diagnóstico a ser realizado, considerando as condições de gestão, pessoal, infraestrutura e sistema de produção, bem como dos recursos genéticos disponíveis, será elaborado o planejamento. Com este conhecimento são definidos os objetivos do Programa, as características a serem monitoradas, a rotina de coleta de dados (envolvendo as fases de acasalamento, nascimento, cria e recria) e as estratégias de melhoramento genético a serem aplicadas. Ressalta-se que em cada programa são respeitados os propósitos e as características inerentes àquela Fazenda.


Compromissos do Criador

Cabe ao Criador o cuidado pela fidedignidade dos dados no momento da coleta e o envio das cópias destes dados (backups) a Coordenação do Programa de acordo com o calendário apresentado no Plano de Trabalho.


Metodologia para análise dos dados

De forma rotineira, para os projetos de seleção, uma vez recebido o backup dos dados do participante, os mesmos são submetidos a análises de consistência e migrados para a base da raça a qual pertencem, mantida pelo Programa Geneplus. Desta forma, os resultados para cada animal – valores genéticos expressos em DEP-Diferença Esperada na Progênie e respectivas acurácias (precisão das DEPs) e percentis (posição da estimativa dentro da população) são apresentados ao participante em meio eletrônico (SGPR-Sistema Geneplus de Resultados) com opções de buscas por categoria (touros, matrizes e produtos) e com diversas ferramentas para a prática do melhoramento genético e suporte de programas de comercialização dos animais.

Para o caso particular do GPBIFE, em função da estrutura de dados definida no Plano de Trabalho, duas estratégias podem ser utilizadas:

1) Adoção do mesmo procedimento descrito acima;

2) Adoção de um procedimento paralelo em que não se pressupõe a estimação de valores genéticos dos animais.

Isto se deve ao fato de que o GPBIFE tem a sua formatação própria para se adequar às diferentes situações, portanto atendendo a diferentes demandas.


Rotina de trabalho do GPBIFE

  1. Visita de diagnóstico de situação;
  2. Elaboração do Plano de Trabalho;
  3. Vista de internalização do Programa;
  4. Visitas rotineiras:
    a. Definição de acasalamento;
    b. Implantação de acasalamento;
    c. Preparação de nascimento;
    d. Supervisão de nascimento;
    e. Preparação de desmama;
    f. Supervisão de desmama.
  5. Após cada etapa, os dados deverão ser armazenados (de forma estruturada) e enviados à base do Geneplus para respectivas análises;
  6. Com base nos resultados obtidos, em cada fase, apresentação e interpretação dos relatórios para suporte às decisões.


Custos para cada Investimento

As unidades de referência para o estabelecimento do valor do investimento por parte do criador são o número de matrizes inscritas no programa do participante, incluindo novilhas em idade de reprodução e produtos provenientes de FIV e/ou TE, e o valor da arroba de boi gordo no primeiro dia útil do mês para o município de Campo Grande, MS, conforme publicação do site www.scotconsultoria.com.br. Além deste compromisso, é de responsabilidade do usuário da Tecnologia Geneplus as despesas de deslocamento do(s) Técnico(s) em visitas programadas à Fazenda, onde se encontra implantado o programa, conforme necessidade prevista no Plano de Trabalho e/ou solicitação do criador. A seguir é apresentada uma Tabela dos valores da assessoria do Programa Geneplus para a opção GPBIFE.

É importante esclarecer que o valor do investimento para a opção GPBIFE equivale a 33% (trinta e três por cento) da opção Seleção, sendo exigido um número mínimo de 2.000 matrizes.


Valores da assessoria do Programa Geneplus, opção – GPBIFE

N. MatrizesReferencia (@)@/a@/m@/v/aR$/mR$/v/m
Valor da @ em 01/09/2020: R$226.50
200016275.66.30.03781426.950.713475
3000243113.49.450.03782140.4250.713475
4000288134.411.20.03362536.80.6342
5000360168140.033631710.6342
6000378176.414.70.02943329.550.554925
7000441205.817.150.02943884.4750.554925
8000468218.418.20.02734122.30.5152875
9000526.5245.720.4750.02734637.58750.5152875
10000540252210.02524756.50.47565

Legenda:

 

@/a=arrobas por ano; 
@/m=arrobas por mês; 
@/v/a=arrobas por matriz por ano; 
R$/m=valor em reais por mês; 
R$/v/m=valor em reais por matriz por mês.

Scroll Up